Forense

A psicologia forense é a área que reúne tanto a psicologia como o direito. A área tem crescido muito nos últimos anos, à medida que mais e mais estudantes se interessam neste campo aplicado da psicologia. Filmes populares, programas de televisão e livros ajudaram na popularização, frequentemente mostrando heróis brilhantes que resolvem crimes ou encontram assassinos usando a psicologia.

Embora tais retratos do psicólogo forense sejam populares na mídia, eles são certamente exagerados, não mostrando um perfil realmente acurado do trabalho realizado. Entretanto, os psicólogos forenses desempenham um papel importante no sistema de justiça, e esta pode ser uma carreira estimulante para aqueles que são interessados de aplicar os princípios psicológicos no sistema legal.

Tipicamente, a psicologia forense é definida como a intersecção de psicologia e direito, mas os psicólogos forenses podem desempenhar muitos papéis, então esta definição pode variar. Em muitos casos, as pessoas que trabalham na área não são necessariamente “psicólogos forenses”. Podem ser também psicólogos clínicos, psicólogos educacionais, neurologistas ou terapeutas que utilizam seu conhecimento psicológico para dar testemunho, análise ou recomendações em casos criminais ou legais.

Por exemplo, um psicólogo clinico pode prestar serviços de saúde mental tais como assistência, diagnóstico e tratamento para indivíduos que estão em contato com o sistema criminal de justiça. Eles podem ser questionados a responder se um determinado suspeito sofre de alguma doença mental, ou ainda oferecer tratamento para indivíduos que sofrem de transtornos mentais tais como o uso e o abuso de substâncias.

Outro exemplo é do psicólogo educacional. Enquanto a maior parte destes profissionais trabalham em escolas, um psicólogo educacional que trabalhe na psicologia forense pode avaliar crianças que podem ter sofrido algum tipo de abuso, preparar crianças para dar testemunho ou participar em casos em que há disputa dos pais pela guarda dos filhos.

Outras funções típicas do psicólogo forense incluem:

  • Avaliação de competência;

  • Recomendações de setenças;

  • Avaliações do risco de reincidência em crimes;

  • Testemunha em virtude de seu conhecimento;

  • Avaliação de custódia.

 De que forma a psicologia forense difere de outras áreas?

Tipicamente, as atividades do psicólogo forense são limitadas em seu escopo e no tempo de atuação. Um psicólogo forense pode desempenhar um papel específico em um caso individual, determinando se um suspeito é passível de sofrer as penas da lei, ou seja, se a sua pena deve ou não ser atenuada devido a transtornos mentais.

Diferentemente da clínica psicológica, em que o cliente procura de forma voluntária assistência ou avaliação, um psicólogo forense tipicamente lida com clientes que não estão em liberdade. Isto pode tornar o trabalho cotidiano muito mais difícil, já que a pessoa geralmente se recusa ao contato, ao diagnóstico ou tratamento.

Texto original em inglês de Kendra Kerry

Tradução – Felipe de Souza

Fonte: psicologiamsn.com

[fbcomments]